segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Capa da Quadrante Sul #3


Capa da Quadrante Sul #3. Arte do catarinense Henry Jaepelt.


3 comentários:

Denilson disse...

Esta capa tem uma história legal. Originalmente ela não tinha aquela retícula no centro. O Henry comentou que nós adulteramos sua arte sem consultá-lo. Isto é um fato e se ele ficou chateado foi com toda a razão!

DanielHDR disse...

Direto do Túnel do Tempo. E das rodadas de vinho na chácara de nosso amigo Gervásio Santana!

Gervásio Santana de Freitas disse...

Ih, bem lembrado, Denilson.

E eu assumo inteiramente a responsabilidade da "incrementação" da arte da capa.

Resolvi por minha conta aplicar retícula na arte do Jaepelt para buscar um "suposto" equilíbrio no claro e escuro, porque na harmonia da montagem, com o logotipo escuro no alto, me parecia que era necessário um pouco mais de escuro espalhado na arte (coisa que hoje eu jamais faria, em respeito ao trabalho do artista...).

É claro que o Jaepelt, quando recebeu a Quadrante Sul #3 pelo correio, não gostou nada da alteração. Então eu, assim que fiquei sabendo do descontentamento do autor da arte, escrevi ao Henry via correios (em tempos pré-internet) me desculpando e acho que ele acabou aceitando o pedido de desculpas.

Já quanto ao que disse o HDR, caramba, tem coisas que a gente não esquece mais, eu nunca mais me esquecerei da surpresa do Daniel ao constatar que eu morava, na altura, perto do final do mundo, no limiar da zona urbana com a zona rural de Sapucaia, com estrada de chão empoeirada no verão e lamacenta no inverno e uma imensidão de campo atrás de casa (que hoje está tudo povoado)...

Mas aquela chácara não era nossa, Daniel, apenas a utilizávamos para lazer, futebol, para tomar banho no açúde, para colher chá de carqueja, para comer pitangas na época de fruta...

E teve também o vinho, branco suave, que na altura servi aos convidados... Puxa, e o Daniel menor de idade... Se não me engano o Alex também... Eu podia ser preso!

Tempo bom aquele, graças a DEUS temos hoje a lembrança de agradáveis momentos que passamos juntos e das coisas pelo caminho do bem que realizamos.